Oração à Nossa Senhora da Glória

Ó Virgem Bem aventurada, louvada e querida de todos os Santos, rogai por mim, pecador, ao vosso precioso Filho.

Estrela dos Anjos, formosura dos Arcanjos e dos Santos Patriarcas, Santíssima Coroa dos Mártires e das Virgens, ajudai-me, Senhora, naquela verdadeira hora da minha morte para que possa ter ingresso minha alma em vossa preciosa morada.

Ó Bem-aventurada protetora dos Cristãos. Virgem Santíssima, nas vossas mãos, antes do sono eu entrego extenuado de fadiga, minha alma e que vosso santo Filho me ampare com sua Santa Glória.

Livrai-me, Mãe Santíssima, de meus inimigos, que eles tenham olhos e não me vejam.
Livrai-me da morte inesperada para que eu possa morrer em tua Glória.

Mãe Misericordiosa, tem piedade de mim.

Amém.

Salmo 96: Tributo à glória e majestade de Deus

  1. Cantai ao SENHOR um cântico novo, cantai ao SENHOR, todas as terras.
  2. Cantai ao SENHOR, bendizei o seu nome; proclamai a sua salvação, dia após dia.
  3. Anunciai entre as nações a sua glória, entre todos os povos, as suas maravilhas.
  4. Porque grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado, temível mais que todos os deuses.
  5. Porque todos os deuses dos povos não passam de ídolos; o SENHOR, porém, fez os céus.
  6. Glória e majestade estão diante dele, força e formosura, no seu santuário.
  7. Tributai ao SENHOR, ó famílias dos povos, tributai ao SENHOR glória e força.
  8. Tributai ao SENHOR a glória devida ao seu nome; trazei oferendas e entrai nos seus átrios.
  9. Adorai o SENHOR na beleza da sua santidade; tremei diante dele, todas as terras.
  10. Dizei entre as nações: Reina o SENHOR. Ele firmou o mundo para que não se abale e julga os povos com eqüidade.
  11. Alegrem-se os céus, e a terra exulte; ruja o mar e a sua plenitude.
  12. Folgue o campo e tudo o que nele há; regozijem-se todas as árvores do bosque,
  13. na presença do SENHOR, porque vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, consoante a sua fidelidade.

Provérbio: A glória da luz do dia

  1. Não te glories do dia de amanhã, porque não sabes o que trará à luz.
  2. Seja outro o que te louve, e não a tua boca; o estrangeiro, e não os teus lábios.
  3. Pesada é a pedra, e a areia é uma carga; mas a ira do insensato é mais pesada do que uma e outra.
  4. Cruel é o furor, e impetuosa, a ira, mas quem pode resistir à inveja?
  5. Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto.
  6. Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos.
  7. A alma farta pisa o favo de mel, mas à alma faminta todo amargo é doce.
  8. Qual ave que vagueia longe do seu ninho, tal é o homem que anda vagueando longe do seu lar.
  9. Como o óleo e o perfume alegram o coração, assim, o amigo encontra doçura no conselho cordial.
  10. Não abandones o teu amigo, nem o amigo de teu pai, nem entres na casa de teu irmão no dia da tua adversidade. Mais vale o vizinho perto do que o irmão longe.
  11. Sê sábio, filho meu, e alegra o meu coração, para que eu saiba responder àqueles que me afrontam.
  12. O prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena.
  13. Tome-se a roupa àquele que fica fiador por outrem; e, por penhor, àquele que se obriga por mulher estranha.
  14. O que bendiz ao seu vizinho em alta voz, logo de manhã, por maldição lhe atribuem o que faz.
  15. O gotejar contínuo no dia de grande chuva e a mulher rixosa são semelhantes;
  16. contê-la seria conter o vento, seria pegar o óleo na mão.
  17. Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo.
  18. O que trata da figueira comerá do seu fruto; e o que cuida do seu senhor será honrado.
  19. Como na água o rosto corresponde ao rosto, assim, o coração do homem, ao homem.
  20. O inferno e o abismo nunca se fartam, e os olhos do homem nunca se satisfazem.
  21. Como o crisol prova a prata, e o forno, o ouro, assim, o homem é provado pelos louvores que recebe.
  22. Ainda que pises o insensato com mão de gral entre grãos pilados de cevada, não se vai dele a sua estultícia.
  23. Procura conhecer o estado das tuas ovelhas e cuida dos teus rebanhos,
  24. porque as riquezas não duram para sempre, nem a coroa, de geração em geração.
  25. Quando, removido o feno, aparecerem os renovos e se recolherem as ervas dos montes,
  26. então, os cordeiros te darão as vestes, os bodes, o preço do campo,
  27. e as cabras, leite em abundância para teu alimento, para alimento da tua casa e para sustento das tuas servas.

Salmo 24: A vinda do Rei da Glória

Salmo de Davi

  1. Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam.
  2. Fundou-a ele sobre os mares e sobre as correntes a estabeleceu.
  3. Quem subirá ao monte do SENHOR? Quem há de permanecer no seu santo lugar?
  4. O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente.
  5. Este obterá do SENHOR a bênção e a justiça do Deus da sua salvação.
  6. Tal é a geração dos que o buscam, dos que buscam a face do Deus de Jacó.
  7. Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória.
  8. Quem é o Rei da Glória? O SENHOR, forte e poderoso, o SENHOR, poderoso nas batalhas.
  9. Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória.
  10. Quem é esse Rei da Glória? O SENHOR dos Exércitos, ele é o Rei da Glória.

Oração Glória ao Pai

Glória ao Pai,
e ao Filho e ao Espírito Santo,
assim como era no princípio,
agora e sempre,
por todos séculos do séculos.

Amém.

Salmo 8: A glória divina e a dignidade do filho do homem

Ao mestre de canto, segundo a melodia “Os lagares”. Salmo de Davi.

  1. Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome! Pois expuseste nos céus a tua majestade.
  2. Da boca de pequeninos e crianças de peito suscitaste força, por causa dos teus adversários, para fazeres emudecer o inimigo e o vingador.
  3. Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste,
  4. que é o homem, que dele te lembres E o filho do homem, que o visites?
  5. Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor do que Deus e de glória e de honra o coroaste.
  6. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão e sob seus pés tudo lhe puseste:
  7. ovelhas e bois, todos, e também os animais do campo;
  8. as aves do céu, e os peixes do mar, e tudo o que percorre as sendas dos mares.
  9. Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome!